Igreja Católica distingue o teólogo João Duque com o Prémio Árvore da Vida , Padre Manuel Antunes

Wednesday, December 1, 2021 - 00:00
Publication
Jornal de Vieira (O)

Igreja Católica distingue o teólogo João Duque com o Prémio Ávore da Vida

A Igreja Católica distinguiu o teólogo João Manuel Correia Rodrigues Duque com o Prémio Árvore da Vida Padre Manuel Antunes, na sua edição de 2021, apresentando-o como "figura marcante da cultura portuguesa".

A escolha foi anunciada em comunicado enviado à Agência ECCLESIA em 22 de Novembro, pela Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais. O teólogo João Manuel Duque, "figura marcante da cultura portuguesa", tornou-se o primeiro teólogo a receber o Prémio Árvore da Vida Padre Manuel Antunes, atribuído pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC), da Igreja Católica. O distinguido é um "cruzador de fronteiras", diz o comunicado do júri, que lembra que um dos seus livros tem precisamente o título Fronteiras: Leituras Filosófico-Teológicas. "Teologicamente sempre considerei que o nosso discurso não apenas o discurso teológico académico, mas também o discurso crente deve superar a tentação do encerramento numa linguagem para consumo interno, como se a vida da Igreja constituísse um mundo ao lodo do resto do mundo", refere o próprio João Duque, num texto escrito para a ECCLESIA.

Há dois anos, numa entrevista para o livro A Teologia Como Resistência, João Duque dizia que as comunidades cristãs vivem no mundo e não se podem desligar dele. Por isso, terão de responder sempre ao "nervo" da relação entre a Teologia e a pós-modernidade: "O que é o humano? Qual a fronteira entre a humanização e a desumanização?" Nascido em Monção em 1964, e residente na Póvoa de Lanhoso há vários anos, com a esposa e três filhos, João Manuel Duque licenciou-se em Teologia na Universidade Católica Portuguesa (UCP), em 1987. Dez anos depois, concluiu o doutoramento em Frankfurt (Alemanha), com uma tese sobre a filosofia da arte de Hans-Georg Gadamer. Desde 1996 é professor na FT. Duque é actualmente pró-reitor da UCP, presidente do Centro Regional de Braga da mesma instituição e professor catedrático da sua Faculdade de Teologia.

O Prémio, instituído em 2005 pelo Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura para destacar um percurso ou obra que refletem o humanismo e a experiência cristã, é composto pela escultura Árvore da Vida, de Alberto Carneiro, e 2500 euros, contando a partir deste ano com o patrocínio da Fundação Ilídio Pinho. O júri foi presidido por D. João Lavrador, presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais; e constituído por Guilherme dOliveira Martins, José Carlos Seabra Pereira, padre Júlio Trigueiros e Maria Teresa Dias Furtado. A entrega do Prémio, ocorrerá em data e local a anunciar.