Introdução. 

  1. A ciência e a religião na cultura actual: duas visões do mundo. A tese dos quatro cavaleiros do novo ateísmo: o avanço da ciência implica o recuo de Deus (R. Dawkins, D. Dennett, S. Harris e C. Hitchens). A tese ateísta de cientistas (V. Stenger, L. Krauss e S. Hawking): a ciência como substituto de Deus;
     
  2. Ciência e fé como incompatíveis: ideologias e dogmatismos científicos (materialismo, cientismo) e religiosos (fideísmo, fundamentalismo). Ian Barbour e as relações históricas entre ciência e religião: conflito, independência, diálogo, integração, complementaridade. A ciência como único caminho seguro de conhecimento verdadeiro?

Experiência e conhecimento humano do Mundo: Ciência, Filosofia e Religião.

  1. Experiências humanas básicas do Mundo: experiência do conhecimento, experiência ética, experiência de amizade e de amor, experiência estética e experiência religiosa. Representação e significação da experiência e conhecimento do Mundo. Experiência científica e experiência religiosa. Multiplicidade das diversas formas de conhecimento. Conhecimento científico, conhecimento filosófico e conhecimento religioso. A questão do método de conhecimento, seus pressupostos e limites;
     
  2. Pressupostos e limites da ciência. Limites experimentais, cognitivos, éticos e de crescimento. Pressupostos metafísicos e questões últimas. Questões de “tipo-como” e de “tipo-porquê”.

Debates contemporâneos sobre o Cosmos e o Ser Humano. 

  • O Cosmos: origem, estrutura e evolução 
    •  A origem do Universo e da matéria: a teoria do Big Bang e o bosão de Higgs ou “partícula de Deus”;
       
    • Os problemas físico e metafísico da origem do Universo;
       
    • A cosmologia cristã, a noção filosófica de “creatio ex nihilo” e sua adaptabilidade às diversas cosmologias científicas;
       
    • Consequências culturais da noção de criação: desdivinização do Mundo, surgimento da ciência moderna, cuidado ecológico. A distinção entre criação e o criacionismo das teorias actuais do Intelligent Design;
       
    • A evolução e fim do Universo. O princípio antrópico. Leis da Natureza, acção divina e milagres.
       
  • O Ser Humano: origens, características e finalidade
    • Panorâmica geral da visão científica actual sobre o ser humano e a sua origem, com base nas evoluções cósmica e das espécies. Os diversos saberes científicos sobre o ser humano e a abordagem da antropologia filosófica;
       
    • Características diferenciadoras do homo sapiens em relação a outros hominídeos: a racionalidade, a autoconsciência, a liberdade, a moralidade e a responsabilidade, a consciência da morte, abertura ao meio ambiente, orientação para o futuro e sentido da existência, abertura à esperança e à transcendência;
       
    • Teorias explicativas da pessoa humana em termos monistas (materialistas), dualistas (corpo-alma; cérebro-mente). A teoria dinamicista de Pedro Laín Entralgo;
       
    • A visão antropológica cristã: o homem como fruto da evolução e como imago Dei, chamado à comunhão plena para lá da morte. A dignidade e liberdade da pessoa humana.

Contacts

Secretaria

E-mail: secretaria.ffcs@ucp.pt

Tel: (+351) 253 20 61 00