Licenciatura em Serviço Social

Descrição do Programa

 

A licenciatura em Serviço Social da FFCS oferece aos alunos um ensino de proximidade (apoio personalizado) com uma forte articulação entre o ensino teórico e prático. Destacam-se práticas pedagógicas e metodologias de ensino inovadoras adequadas aos conteúdos programáticos lecionados (e.g. Aprendizagem-Serviço e Aprendizagem Baseada em Projetos).

Os estudantes têm oportunidade de participar nas mais diversas atividades académicas e de solidariedade social para além das atividades letivas convencionais. O primado do curso é formar profissionais de excelência e contribuir, igualmente, para o Desenvolvimento Integral da Pessoa.  

Realça-se, ainda, as mais diversas experiências de contacto com os contextos da prática. O contacto direto com o terreno é realizado ao longo do curso, começando a ter mais expressão a partir do 2.º ano onde os alunos iniciam o estágio curricular.  

O estágio curricular pode ser desenvolvido em organizações/entidades públicas ou privadas onde trabalhem assistentes sociais. Garantimos uma ampla bolsa de organizações disponíveis com uma cobertura regional alargada que contempla, particularmente, os Distritos de Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real. A preparação da definição do local de estágio é realizada de forma personalizada, com

cada estudante, preferencialmente no final do 2º semestre do 1º ano. Contempla a avaliação de um conjunto de critérios, tais como: interesse do/a estudante pelas áreas de intervenção, zona geográfica de residência ou preferência, organizações disponíveis para acolherem estagiários, entre outros.

 
 
Porquê Serviço Social?

É um curso com uma abrangência na sua formação, uma vez que para além do tronco estruturante da área do Serviço Social, tem um leque alargado de contributos das mais variadas áreas das ciências sociais e humanas, entre outras.  
 

Quais são os objetivos?

  • Formar cientificamente, habilitando para a compreensão das grandes mudanças sociais contemporâneas e seus reflexos na vida das populações (indivíduos, famílias, grupos e comunidades);
     
  • Conhecer, desenvolver e aprofundar a dimensão teórico-metodológica, técnico-operativa e ética do Serviço Social;
     
  • Contribuir para a elaboração e efetivação de políticas sociais renovadas e humanistas;
     
  • Desenvolver atitudes que contribuam para a solução de problemas humanos e sociais e favoreçam a promoção e capacitação das pessoas no respeito pelas suas opções defendendo os direitos humanos e a justiça social.
 
 
Competências dos graduados em Serviço Social:


Em linha com o Global Standards for Social Work Education and Training pretende-se que os graduados adquiram as seguintes competências profissionais:

  • Desenvolvimento de práticas de mediação social e comunitária, advocacia social e empowerment;
     
  • Compreensão dos determinantes sociais com impacto na saúde e bem-estar das pessoas (mental, físico, emocional e espiritual);
     
  • Construção e promoção de relações sociais saudáveis, a nível micro, meso e macro (indivíduos, famílias, grupos, programas, organizações, comunidades);
     
  • Promoção de estratégias criativas e exploração de alternativas sociais que fomentam a participação de grupos socialmente vulneráveis em programas de inclusão social;
     
  • Aptidão para o trabalho multidisciplinar, intersectorial e em rede;
     
  • Conceção, implementação e avaliação de projetos de intervenção social;
     
  • Análise crítica, formulação, aplicação e avaliação das políticas e programas sociais;
     
  • Acompanhamento social de indivíduos e famílias, trabalho com grupos e intervenção comunitária;
     
  • Direção e gestão de serviços e instituições sociais;
     
  • Aplicação de valores, princípios e obrigações de conduta ética;
     
  • Capacidade para investigar e explicar os problemas sociais.
     
 
Saídas Profissionais
 

Os campos de trabalho dos Assistentes Sociais são múltiplos e comportam níveis de intervenção diversificada:

  • Prestação direta de serviços às populações, no acompanhamento social de indivíduos e famílias, grupos e intervenção comunitária;
  • Direção e gestão de serviços e instituições sociais;
  • Consultoria, avaliação, conceção e coordenação de programas e projetos nas áreas de intervenção e políticas sociais; 
  • Investigação Social.

Os profissionais de Serviço Social exercem a sua atividade em contextos organizacionais distintos, como Organismos da Administração Pública e serviços do estado (na maioria dos ministérios com destaque para os do emprego e segurança social, da saúde, da justiça e da educação), Autarquias (câmaras municipais e juntas de freguesia, em particular, nos serviços municipais, em áreas como a educação e a habitação); Empresas Privadas; nas Organizações Sociais não lucrativas, associações, fundações, cooperativas e sindicatos, instituições de solidariedade social, misericórdias, designadamente nas áreas de:

  • Segurança social;
  • Ação social;
  • Intervenção precoce;
  • Saúde;
  • Reabilitação;
  • Justiça e reinserção social;
  • Educação;
  • Habitação e ambiente;
  • Formação profissional e emprego;
  • Desenvolvimento regional, local e comunitário.

 

Personaliza a tua Licenciatura


Disciplinas Optativas

A Licenciatura comtempla, no 4º ano do curso, uma seleção de disciplinas optativas. Estas disciplinas são especialmente desenhadas para permitir que os estudantes aprofundem conhecimentos na área de especialização que considerem de maior interesse para o seu futuro profissional. Todas as optativas, dentro da área disciplinar do Serviço Social, estão voltadas para temas de fundamental importância para a prática dos profissionais na atualidade, a oferta inclui: i) Serviço Social Digital; ii) Inovação, Criatividade e Responsabilidade Social; e iii) Gestão de Equipamentos e Respostas Sociais.
 



Regime de lecionação


A Licenciatura funciona em regime diurno e presencial, com uma duração de 3 anos e meio (7 semestres), correspondendo a 210 unidades de crédito (ECTS).

 

Regime de ingresso
 

Podem candidatar-se à Licenciatura em Serviço Social, o(a)s estudantes que reúnam os requisitos gerais de acesso à Universidade: sejam titulares de um curso secundário ou de habilitação legalmente equivalente; realizem as provas de ingresso:

Português e Biologia e Geologia
ou
Português e Filosofia
ou
Português e Matemática

Ao abrigo do disposto no Decreto-Lei n.º 64/2006, de 21 de março, podem também candidatar-se ao curso os maiores de 23 anos, que os tenham completado até 31 de dezembro anterior àquele a que se candidatam, e que, não sendo titulares de habilitações de acesso ao ensino superior, façam prova de capacidade para a sua frequência (ver regulamento). Podem, ainda, candidatar-se titulares de grau, com formação realizada no âmbito de ciclos de estudos superiores em estabelecimentos de ensino superior nacionais ou estrangeiros (ver regulamento).

 

Outras informações:
 
  • Existência de Estatuto de trabalhador-estudante.
  • Possibilidade de mobilidade internacional através do Programa Erasmus+ e de Programas de Voluntariado Internacional (e.g. Programa Fly).