Ratio Studiorum da Companhia de Jesus

A Ratio Studiorum, hoje, pode ajudar o mundo da Escola, porque ela se centra no encontro pessoal entre o educador e o educando, num processo contínuo de interacção e comunicação; porque, ao individualismo, responde com a colaboração, com a ajuda recíproca, com o sentido de comunidade no aprender, como treino para o viver; porque quer que o aluno seja capaz de aprender a aprender por si próprio, durante toda a vida, que seja activo, interessado, participativo no processo educativo, e não mero recipiente de informações, pois é o aluno, cada aluno, quem aprende e o primeiro responsável pela sua educação; porque ensina e valoriza a generosidade, o trabalho em equipa, a solidariedade; porque apela a uma educação integral, onde o aluno é convidado a desenvolver, equilibrada e harmonicamente, todas as suas faculdades intelectuais, afectivas e volitivas; porque ensina que o homem, todo o homem, tem uma vocação sobrenatural. Nesta justa medida, e porque quer ensinar a saber viver e a viver bem, pode dizer-se que a Ratio Studiorum está hoje tão viva como na época que a viu nascer.