Geovisuality e literatura: Ramón Otero Pedrayo entre paisagem e cartografia

Enrique Santos Unamuno, professor e investigador da Universidade de Extremadura apresentou no dia 25 de outubro, às 11h00, no Auditório Isidro Alves, a conferência intitulada "Geovisuality e literatura: Ramón Otero Pedrayo entre paisagem e cartografia".

Ponto de partida: como é que podemos continuar a trabalhar com fontes tradicionais (os textos literários) enfrentando-os de uma maneira renovada e interdisciplinar? Um dos caminhos possíveis é o das chamadas Humanidades Espaciais, nas quais os estudos literários, a geografia, a cartografia ou a história das ideias podem encontrar-se. A partir de um breve texto do escritor galego Ramón Otero Pedrayo (1888-1976), as nossas hipóteses e perguntas ficarão enquadradas entre a ideia secular de paisagem, a noção mais inovadora de geovisuality e a interação entre literatura, escrita, memória espacial, mapas e construção nacional.

Enrique Santos Unamuno é Professor Titular de Literatura Comparada no Departamento de Lenguas Modernas y Literaturas Comparadas da Facultad de Filosofía y Letras da Universidad de Extremadura, em Cáceres. É autor de uma obra de investigação relevante no domínio da Teoria da Literatura e da Literatura Comparada.

Organização do Curso de EPE e do Seminário Aberto "Literatura e Memória (CEFH), esta Conferência ou Aula Aberta foi dirigida a alunos e professores da área de "Estudos Portugueses e Espanhóis" (EPE), bem como de "Ciências da Comunicação" da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais; e esteve aberta a todos os docentes e alunos da UCP-Braga, assim como a todos os interessados externos à universidade (acesso livre).